O Tal Do Mercado

Não é de hoje que nas reuniões sobre projetos para Internet, sempre ouço dos empresários, que sempre deverei dar atenção ao mercado. Sempre também me pergunto: quem é esse tal de mercado que nunca o conheci? Bom, todo trabalho merece ser pago e um trabalho de qualidade tem o seu valor. Um projeto para Internet não pode ser negligenciado como vejo por aí. Um projeto merece o mesmo cuidado e atenção que a obra de uma loja ou escritório. Precisa ter o mesmo empenho que o investimento na mídia convencional. Quem sou eu para discutir como e onde um empresário irá investir o seu dinheiro, mas é certo que existe uma pequena falta de informação sobre o impacto e quem serão os usuários do seu site. Estar na Internet é muito mais que somente fazer um site, é utilizar essa ferramenta fantástica para se aproximar do seu cliente. É na Internet que aquela pessoa, no aconchego do seu lar, depois de ter colocado as crianças na cama e ter feito as coisas rotineiras, irá sentar-se na frente do seu computador para acessar o seu site, querendo saber mais sobre seus produtos e serviços. Esse usuário tomará nos primeiros 5 a 15 segundos a decisão se a sua empresa é confiável, com base no visual. Se continuar, decidirá sobre os seus serviços dentro de, no máximo, 60 segundos. Não achando o que deseja, poderá tentar, mas logo vai procurar outra empresa, outro site e, certamente, não retornará mais ao seu. O mercado não é quem define o preço mais barato e sim, quem de fato irá lhe prover as melhores ferramentas para que a sua empresa tenha resultados. O mercado é que de fato decide o sucesso de sua empresa. Entenda que o seu site tem que ter o mesmo apelo visual e de conteúdo que a sua empresa teria, por exemplo, na presença do seu cliente. Mas lembre-se, você não está lá! Um bom projeto precisa ter informações mínimas, como localização, forma de contato, apresentação clara dos seus produtos e serviços, detalhes dos mesmos produtos e serviços, respostas para as perguntas mais comuns, definições e regras para compra, formas de pagamento, horários de funcionamento e, claro, um visual que seja agradável e que suporte tudo isso. O mercado que eu conheço está na Internet e não tem fronteiras. O Submarino, as Americanas e outras empresas deste porte são exemplos de sites completos na Internet e, de certo modo, são seus concorrentes também, e não aquele da sua rua ou da sua cidade. Todas às vezes que penso no mercado, lembro de um amigo que me mostrou três TVs de plasma que ele comprou para colocar no Show Room da empresa dele. Cada um deve ter custado uns R$ 6 mil. Pergunto por que ele não comprou em alguma loja local? Poderá ter sido o preço? A forma de pagamento? Mas pode ter sido, creio eu, pela comodidade. Eu costumo comprar pela Internet, porque posso escolher pelas madrugadas da vida, posso pesquisar com calma nos outros concorrentes, sem gastar gasolina e ter aquele vendedor chato, que pouco sabe do produto.

Resultados patrocinados para: Negócios

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. julho 20, 2010
  2. julho 20, 2010
  3. julho 20, 2010

    RT @mariagoreth: Novo artigo: O Tal Do Mercado http://www.bons-negocios.blogam.info/o-tal-do-mercado

  4. julho 20, 2010

    O Tal Do Mercado: Não é de hoje que nas reuniões sobre projetos para Internet, sempre ouço dos empresários, que se… http://bit.ly/aOKYS5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *