INVESTIR NO EXTERIOR: Como investir LEGALMENTE (mesmo com pouco dinheiro)



Se você procura uma maneira segura e legal de investir no exterior, sem sair de casa, então você precisa ver este vídeo!

**Link Para Download do Estudo Apresentado no Vídeo:** http://clubedovalor.com.br/investimento-no-exterior-x-investimento-no-brasil/

Você já leu no jornal ou em alguma revista algum especialista em investimentos sugerindo o investimento no exterior?

Acredito que sim, até porque o tema “como investir no exterior” é um assunto que entrou muito em pauta no Brasil, especialmente no passado recente.

Apesar de ter sido muito recomendado por muitos, o fato é que investir no exterior não faz parte da realidade da maioria dos brasileiros.

E eu acho que não exista apenas um motivo para isso.

Mas o principal é a crença disseminada que corre por aí que diz que investir fora do Brasil é algo muito complexo e custoso.

E a verdade é que essa crença está incorreta…

É possível, sim, investir fora do Brasil com pouco dinheiro.

Mais do que possível, isso é muito importante para a sua carteira de investimentos.

Por 5 grandes motivos:

1. Balanceamento de ativos e passivos
2. Diversificação da sua carteira de investimentos
3. Redução de riscos da sua carteira
4. Maiores retornos para sua carteira
5. Maior exposição à economia mundial

Existem basicamente 3 formas de investir no exterior:

1. Abrindo uma conta num banco ou corretora no exterior
2. Investir através de fundos de investimentos
3. Investir através de ETFs

A primeira forma é a mais intuitiva: você vai lá, abre uma conta num banco ou numa corretora no exterior, transfere seu dinheiro e investe o seu dinheiro.

Parece bem simples, mas é um processo beeeeem burocrático, que envolve remessa de dinheiro para o exterior, notificação ao banco central, adequação às regras tributárias do país a ser investido e aí por diante…

Ou seja, dá um trabalhão e pode gerar muitos custos.

A segunda forma, através de fundos de investimentos, é um pouco mais simples e já elimina qualquer tipo de obrigação ou problemas com o Banco Central e com a Receita Federal.

Por quê? Porque neste caso você simplesmente adquire cotas do fundo de investimento, aqui no Brasil, e terceiriza toda burocracia e gestão da carteira.

Seu investimento, que é na realidade as cotas do fundo que você comprou, está aqui no Brasil. Mas a carteira do fundo está em ativos no exterior.

Ou seja: é bem mais cômodo.

Porém, existem 3 grandes problemas em investir através de fundos de investimentos cambiais ou fundos de investimentos que investem parte da carteira no exterior:

1. É muito difícil analisar os fundos investidos
2. As taxas de administração são potencialmente altas
3. É restrito para investidores qualificados

Ou seja, se comparado à hipotese de investir “diretamente” no exterior, esta é uma opção mais simples.

Mas mesmo assim ela dá trabalho: analisar a carteira do fundo de investimento e a estratégia do gestor, procurar por fundos de investimento que cobrem taxas mais baixas (e lembrando aqui que a taxa de administração impacta diretamente a rentabilidade do fundo) e, ainda, ter que ser um investidor qualificado.

E todos estes problemas nos levam para a terceira forma de investir no exterior – e a que eu particularmente mais gosto: investir através de ETFs

Um ETF (ou Exchange Traded Fund) é um fundo de investimento negociado em bolsa de valores.

Basta ter um computador conectado à internet, uma conta numa corretora e dinheiro nessa conta para realizar o investimento.

Ainda, são ferramentas que conseguem proporcionar uma grande diversificação de ativos a um custo muito pequeno.

Na bolsa brasileira, existem dois ETFs listados que investem no exterior:

– Shares S&P 500 – IVVB11
– it Now S&P 500 – SPXI11

Ambas opções tratam-se de  ETFs que replicam o índice de ações norte americano S&P500.

Não por acaso, eles também são chamados de “fundos de índice“.

ESTUDO REVELA UMA ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTO NO EXTERIOR QUE TERIA TRANSFORMADO R$ 1.000,00 EM R$ 22.316,31 EM 21 ANOS!!!

No final do vídeo, eu compartilho com você os principais resultados de um completo estudo que realizei sobre investimentos no exterior.

Nele, mostro muito claramente os benefícios da diversificação e da visão de longo prazo, quando tratamos de investimentos.

Acesse-o neste link: http://clubedovalor.com.br/investimento-no-exterior-x-investimento-no-brasil/

**************************************************************

Gostou do conteúdo? Então dê um like e inscreva-se no canal!

Quer ver sua pergunta sendo respondida em um RAMIRO RESPONDE? Deixa seu comentário ai embaixo!

**************************************************************

Siga o Clube do Valor nas redes sociais:
https://www.facebook.com/ClubeDoValor/
https://www.instagram.com/clube.do.valor

**************************************************************
Posts Clube do Valor citados:
– http://clubedovalor.com.br/como-investir-no-exterior
– http://clubedovalor.com.br/investimento-no-exterior-x-investimento-no-brasil/

Resultados patrocinados para: Negócios

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *