Como um ex-presidiário salvou a empresa da família

Quando deixou a prisão, tudo o que Dave Dahl queria era uma nova chance. Mas ele conquistou mais: levantou a empresa do irmão e criou uma marca de sucesso

por Bill Donahue
PORTAS ABERTAS | Glenn Dahl sempre colocou a família acima de tudo: por isso, não hesitou em dar várias chances ao irmão

Robbie McClaran

Para Glenn Dahl, nada é mais importante do que a família. Foi por isso que, em 1989, ele decidiu dar uma nova chance ao irmão mais novo, Dave, e permitir que ele trabalhasse na sua padaria — a NatureBake, com sede em Portland, Oregon. Aos 26 anos, Dave era viciado em meta-anfetaminas e já tinha uma longa história no crime. Mesmo assim, Glenn deu sinal verde para que ele ajudasse na produção do pão orgânico da casa. A NatureBake estava na família desde 1955 — alguns anos antes, Glenn havia comprado o negócio do pai, James Dahl.

A boa vontade de Glenn não durou mais do que uma semana: depois que o irmão apareceu na padaria drogado e armou uma briga com um cliente, ele decidiu mandá-lo embora. Furioso, Dave decidiu se vingar: arrombou a casa de Glenn e roubou uma pistola. “Forcei uma cômoda e um armário que estavam trancados”, conta. “Queria que ele soubesse que era eu quem tinha invadido sua casa.” Glenn soube imediatamente. Afinal, havia anos que lidava com o irmão problemático — desde os tempos em que ele ainda era um adolescente retraído e cheio de acne. Naquela época, Glenn chegou a abrigá-lo em sua casa, e foi o primeiro a socorrê-lo quando Dave tentou se matar, esvaziando o armário de remédios. Glenn o amparou, levou-o ao médico e o admitiu ao trabalho no dia seguinte.

Os esforços de Glenn para ajudar o irmão foram em vão. Nos anos 90, Dave voltaria a se envolver com o tráfico de drogas — no total, ele seria condenado seis vezes, por assalto, fuga da prisão, tráfico de substância proibida e roubo à mão armada. Em seus piores dias, ele costumava guardar uma espingarda dentro de sua capa de chuva e esconder meta-anfetaminas embaixo do capô do carro. Nas fotos dos arquivos policiais, ele parece ameaçador. Ao vivo, a sensação é ainda mais forte: Dave é um sujeito grande, musculoso, com 1,80 m de altura e olhar penetrante. Até mesmo seu irmão mais velho admite que ele é “uma pessoa extremamente impositiva. Quando ele fica irritado, pode ser assustador”.

VIDA BANDIDA | Depois de um passado marginal, Dave Dahl deu a volta por cima e virou celebridade

Robbie McClaran

2004 seria um ano especialmente difícil para o empresário. Mais uma vez, seu irmão saía da prisão. E mais uma vez ele enfrentava o doloroso dilema: colocar sua empresa em risco, ou fechar as portas para alguém com quem tinha laços de sangue? Mais uma vez, ele cedeu ao instinto fraternal. Em dezembro daquele ano, quando o irmão saiu da cadeia, Glenn o apanhou na estação rodoviária em Portland, levou-o para casa e confirmou que ele tinha um lugar na empresa. Ele jamais poderia imaginar o que iria acontecer: quatro anos e meio depois, Dave Dahl se transformaria na força motriz por trás de uma marca de sucesso, além de virar uma espécie de celebridade local.

Orgânico e sem ingredientes geneticamente modificados, o Dave’s Killer Bread (numa tradução literal, o “pão matador de Dave”) é hoje uma marca vencedora. O pão é vendido por cerca de US$ 5. Existem 14 variedades, entre elas o Blues Bread, que é rico em milho; o Good Seed, crocante, com sementes de linhaça e girassol; e o longo e fino Peace Bomb. Há, na embalagem, uma caricatura de Dave com cabelos compridos, tocando sua guitarra elétrica, e um texto confessional em que ele conta que encontrou a paz depois de “longos e solitários” anos na prisão. Diz ainda que se curou do vício “tocando violão, me exercitando e me conhecendo melhor, longe das drogas. O sofrimento transformou um ex-condenado em um homem honesto, que faz o possível para tornar o mundo um lugar melhor… um pão de cada vez.”

VIDA SEM RUMO
APOSTA
Em 1989, Glenn Dahl permitiu que o irmão Dave, recém-saído da prisão, trabalhasse na padaria da família. Aos 26 anos, Dave era viciado em drogas e costumava andar armado. Na padaria, sua função seria auxiliar na produção de pão orgânico

PREJUÍZO
Uma semana depois, Dave, drogado, armou uma briga com um cliente. Irritado, Glenn o mandou embora. Só não esperava pela vingança do irmão marginal, que arrombou a porta da sua casa e roubou uma pistola

Fonte: http://revistapegn.globo.com

Resultados patrocinados para: Negócios

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. setembro 22, 2010

    Como um ex-presidiário salvou a empresa da família: Quando deixou a prisão, tudo o que Dave Dahl queria era uma no… http://bit.ly/bbOq0S

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *