Como obter a tal experiência profissional em publicidade se não há oportunidades para os sem experiências

Já reparou? A maioria dos anúncios de vagas de emprego e estágio para publicitários que vemos hoje exigem do candidato formação acadêmica, experiência na área, conhecimento de língua estrangeira, portfólio e uma série de outros requisitos que já deixaram de ser diferenciais e se tornaram obrigatórios na busca por uma colocação no mercado, principalmente a “tal da experiência”.

É notório que a concorrência profissional está maior a cada ano que passa, sobretudo no mercado publicitário no qual 15 mil novos profissionais ingressam anualmente. Com tanta mão de obra disponível, a tendência é o mercado ficar mais seletivo, e as empresas optarem por preencher suas vagas de emprego com profissionais mais qualificados e experientes.

Nem mesmo a recente Lei nº 11.644, que proíbe às empresas de exigir do candidato a emprego a comprovação de experiência prévia por tempo superior a 6 (seis) meses, tem impedido que isto ocorra. Imagine a seguinte situação: uma grande agência realiza um processo seletivo para Redator, em que há 5 profissionais na disputa. Todos aceitam o salário oferecido e possuem as qualidades pessoais necessárias, no entanto, dois deles não possuem experiência na função, dois possuem experiência de 6 meses e um possui experiência de 5 anos com um vasto portfólio. Não é difícil imaginar qual profissional será escolhido para a vaga. Daí surge uma questão: como obter a tal da experiência profissional e montar um portfólio se não há oportunidades para os “sem-experiência”?

A boa notícia é que, sim, é possível conseguir experiência profissional mesmo sem nunca ter trabalhado. Não há desculpas ou justificativas. Pouca gente observa a infinidade de oportunidades que nos cercam diariamente, seja na própria faculdade ou fora dela. Portanto, para provar que é possível, vamos listar as oportunidades rebatendo os principais argumentos da dificuldade:

“Ninguém nunca me deu oportunidade para trabalhar e mostrar meu talento”
Essa é uma das justificativas mais comuns de quem não tem experiência. Ela pode até ser verdadeira, mas há uma série de locais que querem o seu talento, ou melhor, precisam dele, e podem não se importar nem um pouco se você tem ou não experiência. Onde? Nas mais diversas instituições filantrópicas, ONGs, projetos sociais, comunidades carentes desse país. Já pensou em fazer voluntariamente uma bela campanha publicitária para arrecadar roupa de frio no inverno e oferecer àquela comunidade carente da sua cidade? Não interessa se você é redator, diretor de arte, planejamento… Sem sair da sua especialidade essa pode ser uma excelente forma de demonstrar o seu talento, ter uma bela peça no seu portfólio e ajudar quem precisa. Sem contar que além de mostrar o seu lado profissional irá mostrar o seu lado humano, o que também é valorizado nas entrevistas de emprego. O mesmo vale para campanhas de conscientização no trânsito, de doação de sangue, etc. Acredite, tem muita gente interessada no seu talento.

“Não tenho tempo para fazer estágio pois preciso trabalhar”
A mesma dica acima vale para esta justificativa, pois tudo isso você pode preparar no seu tempo livre ou nos finais de semana. Além disso, praticamente todas as Universidades brasileiras (pelo menos as que possuem um mínimo de qualidade e preocupação com o ensino) possuem uma agência experimental (ou empresa júnior) no curso de Publicidade e Propaganda. Agência experimental nada mais é do que uma agência publicitária formada por alunos e coordenada por professores, em que os estagiários têm a oportunidade de criar campanhas reais para clientes reais. Muitas vezes as atividades na agência experimental estão dentro do próprio currículo do curso, ou seja, você não precisará despender nenhum tempo extra para estagiar, basta apenas se interessar e participar destas atividades. E mesmo fora da agência experimental, os próprios trabalhos desenvolvidos ao longo do curso podem servir para formar a sua pasta. Basta encará-los como um trabalho profissional e se empenhar ao máximo para que saiam com qualidade. Isto lhe trará a tão necessária experiência profissional que você irá precisar lá na frente. Se sua faculdade não possui uma Agência Experimental converse com o seu coordenador e funde uma!

“Não quero aquele estágio porque a agência paga pouco”
Se você considerar que geralmente você precisa pagar para aprender algo, ganhar pouco para conseguir experiência profissional, pelo menos início, já é um grande lucro. Reflita sobre as seguintes questões: Quanto custa um bom curso de Photoshop? Quanto você precisaria desembolsar para fazer aquele curso de redação publicitária lá na capital? Agora responda: quanto você pagaria para ter o item mais valorizado nas entrevistas de emprego: a experiência profissional? Reflita sobre isso. Ninguém começou a carreira ganhando rios de dinheiro. Ganhar pouco ou nada no início para entrar no mercado pode ser um grande negócio.

Estas são apenas algumas dicas de como conseguir experiência profissional. Com certeza existem diversas outras maneiras, mas nenhuma delas será válida se não contar com uma boa dose de determinação e iniciativa. Portanto, não há desculpas! Se você deseja a tal da experiência profissional, comece a batalhar por ela.

Autor Bruno Lessa Bruno Lessa é publicitário e pós-graduado em marketing pela USP. É idealizador do portal Vitrine Publicitária e diretor da Marketing | SIM.

Fonte do artigo: http://www.artigonal.com/entrevistas-artigos/como-obter-a-tal-da-experiencia-profissional-em-publicidade-se-nao-ha-oportunidades-para-os-sem-experiencia-1331279.html

Resultados patrocinados para: Negócios

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. agosto 11, 2010

    Novo artigo: Como Obter A Tal Da Experi http://tinyurl.com/22v3bfq

  2. agosto 11, 2010

    Novo artigo: Como Obter A Tal Da Experi http://tinyurl.com/22v3bfq

  3. agosto 11, 2010

    Como Obter A Tal Da Experi: Já reparou? A maioria dos anúncios de vagas de emprego e estágio para publicitários qu… http://bit.ly/bS4Kvx

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *