A dinâmica determinante das micro e pequenas empresas

Com o aumento substancial da participação de micro e pequenas empresas na participação do PIB brasileiro, após a crise da década de 80, a organização econômica nacional sofreu uma mudança de panorama.

Diante da mudança estrutural do mercado nacional, as empresas governamentais passaram a buscar a redução de seus déficits através de cortes de gastos e também em seu quadro de pessoal, assim como as grandes corporações privadas, também começaram aproduzir mais com menos empregados.

A falta de demanda de empregos gerou um fenômeno: a proliferação de empreendedores,que disseminaram micro e pequenas empresas, tornando-se desta forma, um importante meio de geração de empregos e renda na conturbada economia nacional.

A grande característica das empresas de pequeno e médio porte se define basicamente, no aspecto regionalizado em que ela se insere. Isto porque, sua sobrevivência se estabelece fundamentalmente, diante da dependência com comunidade local. A localidade é responsável pelo ambiente favorável ou desfavorável ao sucesso dessas empresas, posto que as mesmas só se desenvolverão mediante incentivos de financiamentos, articulações das instituições relevantes de forma favorável à dinâmica empreendedora, à rede de negócios e demais meios de alavancagem.

Quando se analisa o desenvolvimento local, observa-se que o contexto não é mecânico e sim, orgânico, ou seja, toda a estrutura regional é personalizada, com característicaspróprias e particulares. Configura-se desta forma, um sistema aberto com interação dinâmica entre empresa e meio ambiente direto.

Partindo desta premissa, atenta-se para o fato de que o processo de desenvolvimento local é endógeno, ou seja, depende da dinâmica empreendida pela comunidade. Baseada nesta dinâmica se estabelecem os fatores de valorização dos recursos financeiros e materiais locais, bem como a agregação de valores advinda da aglutinação dos atores locais em função da dinamização da região.

Na localidade os atores têm nome, sobrenome, um processo altamente personalizado, envolvendo a comunidade num processo que possibilita o equilíbrio do sistema em que aempresa está inserida.

O desenvolvimento local exige uma nova base de informação desagregada, que permita uma análise mais apurada da economia e da realidade social local, bem como novos indicadores locais de desenvolvimento, que incorporem índices capazes de aferir os níveis de qualidade de vida e de sustentabilidade alcançados nos diversos momentos do processo.

Algumas variáveis inerentes à localidade interferem diretamente nas projeções de desempenho local, a saber:

– Características determinantes do empresariado e grau de competitividade. É importante verificar o nível do empresariado para poder entender quais as potencialidades e as carências de atuação neste mercado;

– A quantidade de oferta de demanda industrial local que definem as principais demandas de produtos industriais no mercado regional;

– Os principais tipos de serviços oferecidos na região, bem como, quais as principais operadoras destes tipos de serviços no mercado regional;

– Quem são os agentes de fomento de matéria-prima para as empresas locais.

Tais fatores considerados estabelecem a dinâmica que deverá ser apresentada na formação e no desenvolvimento das empresas, principalmente diante do mercado local,que posiciona a micro e pequena empresa diante de seu consumidor. O fortalecimento de micro, pequenas e médias empresas, só se consolidará, a partir do momento que estas empresas forem criadas com foco e clientela bem delineados, fortifiquem seu processo gerencial e produzam riquezas para a comunidade onde estão inseridas.

Resultados patrocinados para: Negócios

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. agosto 4, 2010
  2. agosto 4, 2010
  3. agosto 4, 2010

    A dinâmica determinante das micro e pequenas empresas: Com o aumento substancial da participação de micro e pequen… http://bit.ly/bIFfn4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *